• Viagem de moto pela américa do sul – Dia 28

    Tinha ajustado o celular pra nos acordar as 6 da madrugada, pois nossa intenção era sair bem cedo e chegar a Assuncion antes de meio dia. Quando ele despertou e prestei atenção no barulho lá de fora, parecia que o mundo estava acabando em água. Voltamos para a cama e dormimos de novo. Com esta brincadeira só conseguimos sair de Resistência 11 horas. A cidade também estava com várias ruas alagadas. Nem bem saímos da cidade, começou a chover de novo, uma chuvinha fraca mas constante que nos acompanhou por uns 200 km. Gastamos quase 5 horas para chegar a

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 27

    Levantamos na hora que tivemos vontade. Nada de despertador hoje. Olhei lá fora e estava nublado, mas não tinha mais chuva.  Tomamos o incrível café da manhã argentino. Estes donos de hotel na argentina tinham que ir ao Brasil fazer um curso de como servir um café da manhã. O café da manhã da maioria dos hotéis do interior, mesmo o os mais caros que ficamos, perde pro mais fraco hotel no Brasil. Enquanto isso assistíamos o noticiário que dizia que pelo segundo dia seguido, um dilúvio caia na cidade de Córdoba, onde estávamos a 2 dias atrás. Quando terminamos

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 26

    Conforme o planejado levantamos 6 horas, tomamos um banho e descemos pra ajeitar a moto. Mas uma coisa não saiu conforme o planejado. Sabe aquele calor do dia anterior? Pois é. Toda aquela evaporação de água se transformou em uma chuva daquelas de alagar a cidade. Literalmente. A enxurrada estava passando sobre a calçada, quase entrando no hotel. O hotel estava goteirando em todos os lados. Arrumei a bagagem na moto e fomos tomar o café e esperar a chuva passar. Ela não passou, mas diminuiu bastante, tanto que a enxurrada na rua do hotel quase acabou. Como estamos equipados

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 25

    Só conseguimos sair de Córdoba muito tarde. Eram onze da manhã quando chegamos a rodovia. Paramos no primeiro posto pra encher os tanques (no plural mesmo) de combustível e rumamos para Santa Fé. Nesta estrada tinha uma cidade a cada 30 km, e em cada cidade um posto de combustível.  Não tivemos problema com abastecimento. Acho que hoje foi o dia mais quente do ano na região, estava beirando 40 graus de um calor úmido que nos fazia ter a sensação de estar derretendo. A região é formada por uma espécie de alagado, a estrada é toda margeada por alagados

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 24

    Levantamos 6 horas da manhã tomamos um café da manhã doce… é, o café da manhã do hotel tinha até pudim de leite condensado. Não tinha nada que não fosse doce. Ajeitamos a bagagem na moto e voltamos à Ruta Nacional 5, que é a mesma Ruta 60 só que na Argentina. Não precisa nem repetir. Os elogios são os mesmos que fiz no dia anterior. Montanhas com neve, rios correndo por entre as montanhas… isso já está ficando comum. Brincadeira. Interessante nesta ruta é a forma que eles utilizaram pra atravessar a cordilheira do modo mais barato possível: Eles

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 23

    Levantamos cedo, pero no mucho. A Nilza preparou um arroz com o que sobrou do camarão e um feijão enlatado pro desjejum, enquanto eu carregava a bagagem para a garagem.  Comemos e partimos pra Mendoza. Mendoza fica a 400 km de Valparaiso, na Argentina. Depois  de uns 100 km pegamos a Ruta 60. Foi do nome desta rodovia que tirei nome do blog. A quase 60 km da aduana, paramos pra Nilza ser extorquida por um vendedor de panelas de cobre, quase chegando na Cordilheira. Quando a mulher dele perguntou de que lugar do Brasil nós éramos.  Respondi que era

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 22

    E deu… Realmente ela estava certa. Fez um sol digno de um verão (mais ou menos). Fomos a praia em Vinha. Muito bonita a praia. Areia limpinha, guarda sois padronizados, caminhas acolchoadas. Tudo estava indo muito bem até o momento que resolvi pedir uma cervejinha. Porque praia sem uma cervejinha não é praia. “Proibido tomar cerveja na praia”. A informação me foi dada pelo atendente do bar. Como assim? Nunca vi falar tamanho absurdo. Mas coca cola pode. Fazer o que… Deitei naquela caminha e dormi por mais ou menos uma hora, enquanto a Nilza tostava naquele sol quente, sem

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 21

    Na parte da manhão fomos passear pela região portuária de Valparaiso. A região é muito antiga e está muito muito mal cuidada. Algumas rua até seriam muito interessantes não fosse o estado de conservação dos prédios que é lastimável. Fomos até a uma rua onde se comercializa pescados para comprar peixe e camarão. Não tivemos coregem. As condições de higiene não nos animaram a comprar. Resolvemos pegar a moto e tentar encontrar um mercado de peixes que nos foi indicado na costanera a caminho de Vinha del Mar. Esse sim era um local mais apropriado pra se comprar, apesar dos

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 20

    Levantamos no horário habitual (tarde), tomamos nosso café (solúvel), comemos, arrumamos a bagagem na moto e pegamos a estrada para Valpo. É assim que que eles se referem a Valparaiso. A rodovia, como todas rodovias chilenas, é impecável. Acho que eles não sabem o que é um buraco em rodovia pavimentada. Um trecho com três pistas em cada mão e o restante com duas. Dois túneis gigantescos. O maior eu acho, deve ter uns 3 km. As margens da rodovia, vinícolas. São fazendas, com a sede, cada uma mais bonita que a outra, com parreiras por todo os lados. A

    [Leia mais...]
  • Viagem de moto pela américa do sul – Dia 19

    Estamos ficando preguiçosos. Levantamos tarde e só conseguimos sair pra conhecer a cidade por volta de onze horas. Assim que começamos a andar tivemos a confirmação de uma suspeita. O GPS não funciona bem aqui em Santiago. Te manda entrar em contramão, te faz ficar girando em torno de uma quadra sem necessidade, perde o sinal, trava e te faz seguir por uma rua até você desconfiar que ele está errado. Sem contar que os chilenos são muito estressados no transito. Ficam buzinando o tempo todo. E pra piorar um pouco mais, é muito difícil encontrar um local pra estacionar

    [Leia mais...]